.

Curso

Postado em 
Sem título.jpg

Curso Cinema

Cia InterMedia Manada
Remoto
 
Descrição
TRANSEMPREGOS DIVULGA:

Entre os dias 01 de março e 10 de abril de 2021 vai acontecer o projeto Sonhos Digitais, um curso interdisciplinar de cinema com smartphone, gratuito, direcionado a mulheres (cis e/ou trans), homens transgênero e travestis.

Essa ação visa contribuir com a inclusão e fortalecimento de grupos minoritários no mercado cinematográfico brasileiro.

Segundo a Superintendência de Análise de Mercado da Ancine, o mercado cinematográfico brasileiro ainda não é muito favorável às mulheres. Excetuando as funções de diretora de arte e produtora executiva, nas demais funções de liderança no cinema a ocupação feminina ainda é muito baixa, apenas 20% dos filmes produzidos no ano de 2018 foi dirigido por mulheres, apenas 25% deles foi escrito por mulheres e apenas 12% foi fotografado por mulheres.
Contudo, quando as questões raciais são inseridas nos critérios de análise, a desigualdade se aprofunda: a mulher negra não chega a somar nem 1% da ocupação dos cargos de liderança nas produções brasileiras.

Quanto à inserção da população travesti e transgênero no mercado da produção cinematográfica a problemática da exclusão se agrava, eles configuram o grupo social mais carente em oportunidades de ofertas de trabalho (de qualquer trabalho) no país.

Por essa razão serão selecionas em todo país, segundo critérios consonantes com políticas afirmativas de raça e de gênero, 20 participantes para cursarem as 07 principais disciplinas do fazer cinematográfico: roteiro, direção, fotografia, arte, produção, som e montagem e assim vivenciarem de forma integrada todas as instâncias da produção de um filme.

O principal objetivo é colocá-las na centralidade do discurso audiovisual, as instruindo tecnicamente e estimulando a iniciativa e a autonomia criativa necessárias para que materializem suas próprias narrativas.

O curso será ministrado remotamente em uma plataforma digital de videoconferências.

O smartphone figura neste projeto como equipamento chave, tanto para didática do curso, quanto para desenvolvimento do objeto artístico final, exatamente por se tratar de um instrumento acessível e democrático, uma vez que já se encontra amplamente disseminado entre os brasileiros de todas as classes sociais. A escolha por este aparelho que converge tecnologias variadas viabiliza a produção cinematográfica de baixo custo, superando as fronteiras orçamentarias e técnicas que frequentemente limitam o acesso aos equipamentos e maquinários profissionais.

Após um total 124 horas de curso, entre aulas teóricas e práticas, será produzido pelas participantes 20 filmes em curta-metragem, aptos a serem inscritos em festivais nacionais e internacionais, especializados nesta modalidade de cinema, a exemplo: Dublin Smartphone Film Festival, New York Mobile Film Festival, Festival Nacional Curta no Celular, Cinephone International Smartphone Short Film Festival, Mobile Movie Making Magazine, Filmaê, etc., e a comporem um canal exclusivo do projeto em plataformas digitais especializadas na internet para exibição permanente.

Os interessadxs deverão se inscrever até o dia 12 de fevereiro no site www.manada.art.br

O projeto foi idealizado e produzido pela Cia InterMedia Manada e conta com o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.
.
.
02.png